Por que Precisamos Servir Na Igreja?



A IGREJA É SAUDÁVEL QUANDO TODOS OS MEMBROS ESTÃO SERVINDO.


A igreja adoece quando alguns membros não exercem uma função, não são responsáveis com a sua função, desistem de exercer suas funções por algum motivo.

A igreja pode morrer quando os membros não exercem suas funções.

A igreja é saudável quando todos os membros exercem suas funções.

Igreja não é shopping e nem restaurante onde vamos apenas para sermos servidos. Igreja também não é teatro, nem cinema e nem estádio onde somos entretidos. Além disso, Igreja não é empresa onde exigimos qualidade, promoção e satisfação.


Não! Isso não é igreja!


Igreja é o corpo de Cristo, formado por muitos membros que exercem uma função para o bem comum e para a glória de Deus.


Romanos 12.4-8

4 Assim como cada um de nós tem um corpo com muitos membros e esses membros não exercem todos a mesma função,

 5 assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros.

 6 Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém tem o dom de profetizar, use-o na proporção da sua fé.

7 Se o seu dom é servir, sirva; se é ensinar, ensine;

 8 se é dar ânimo, que assim faça; se é contribuir, que contribua generosamente; se é exercer liderança, que a exerça com zelo; se é mostrar misericórdia, que o faça com alegria.



Por que precisamos servir na igreja?

Paulo nos apresenta três razões para servir na igreja:


1. Precisamos servir porque fazemos parte do Corpo de Cristo (Rm. 12.4, 5).


“Assim como cada um de nós tem um corpo com muitos membros e esses membros não exercem todos a mesma função, assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo, e cada membro está ligado a todos os outros”.


A igreja é comparada com o corpo humano (Rm. 12.4, 5).


“Assim como cada um de nós tem um corpo [...] assim também em Cristo nós, que somos muitos formamos um corpo”.


A igreja é corpo de Cristo.

“... assim também em Cristo nós, que somos muitos formamos um corpo”.


Paulo afirmou que a igreja é o corpo de Cristo ao dizer:

“Ora, vocês são o corpo de Cristo, e cada um de vocês, individualmente, é membro desse corpo” (1 Co. 12.27).


“pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador” (Ef. 5.23).


Os cristãos são comparados com os membros do corpo humano (Rm. 12.4, 5).

“Assim como cada um de nós tem um corpo com muitos membros [...] assim também em Cristo nós, que somos muitos formamos um corpo”.


As funções distintas dos cristãos são comparadas com as funções distintas dos membros do corpo humano (Rm. 12.4, 7).

“... e esses membros não exercem todos a mesma função [...] Temos diferentes dons...”.


“O corpo humano tem muitos membros, mas cada um tem um papel único. A saúde e o bem-estar do corpo dependem do funcionamento adequado de cada membro”

(William MacDonald)


“Deus criara algo novo: um corpo vivo. A cada membro desse corpo concedeu dons que capacitam, ele ou ela, na contribuição para o bem-estar do todo. Para funcionar como um corpo, os crentes precisam praticar o amor e servirem uns aos outros”.

(Lawrence O. Richards)


A igreja é uma unidade.

“... assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo...”.


Jesus orou pela unidade dos seus futuros seguidores (igreja).

“Minha oração não é apenas por eles. Rogo também por aqueles que crerão em mim, por meio da mensagem deles, para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste.

Dei-lhes a glória que me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um: eu neles e tu em mim. Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste.” (Jo. 17.20-23).


Paulo ensinou que a igreja é uma unidade.

“Ora, assim como o corpo é uma unidade, embora tenha muitos membros, e todos os membros, mesmo sendo muitos, formam um só corpo, assim também com respeito a Cristo” (1 Co. 12.12).


“A base para a comunhão é o simples fato de que nós, cristãos, estamos unidos com os outros em um organismo vivo: o Corpo de Jesus Cristo. Como estamos unidos a Ele, estamos necessariamente unidos a cada um dos outros. E, portanto, Paulo diz: ‘Individualmente somos membros uns dos outros’”.

(Lawrence O. Richards)


Na igreja há diversidade.

“... assim também em Cristo nós, que somos muitos, formamos um corpo...”.


Na igreja há interdependência.

“... e cada membro está ligado a todos os outros...”


“Há unidade (um só corpo), diversidade (muitos), e interdependência (membros uns dos outros). Nossos dons não devem ser usados com egoísmo ou ostentação, mas para o bem do corpo. Nenhum dom é autossuficiente e nenhum é desnecessário. Quando entendemos isso, estamos pensando com moderação (12.3)”.

(William MacDonald)


SOMOS MEMBROS DO CORPO DE CRISTO.


2. Precisamos servir porque temos uma função no Corpo de Cristo (Rm. 12.6).


“Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém tem o dom de profetizar, use-o na proporção da sua fé”.


Cada cristão tem um dom.

Temos diferentes dons...”.


Paulo se inclui no “temos”, como também inclui todos os crentes.


Cada cristão possui um dom distinto.

“Temos diferentes dons...”.


Paulo revela que os dons são distintos e que cada cristão recebe um dom diferente.


“Deus mistura pessoas que são diferentes, cada uma com um dom diferente, para que cada ingrediente possa revelar o melhor nos outros.”

(Lawrence O. Richards)


Cada cristão recebeu um dom conforme a graça concedida.

“... de acordo com a graça que nos foi dada”.


Paulo ensina que o dom é dado e é fruto da graça divina.


“Nossos dons diferem segundo a graça que nos foi dada. Em outras palavras, a graça de Deus concede dons diferentes a pessoas diferentes”.

(William MacDonald)


TEMOS UMA FUNÇÃO NO CORPO DE CRISTO.


3. Precisamos servir porque temos a responsabilidade de exercer a nossa função no Corpo de Cristo (Rm. 12.6,7,8).


“Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém tem o dom de profetizar, use-o na proporção da sua fé. Se o seu dom é servir, sirva; se é ensinar, ensine; se é dar ânimo, que assim faça; se é contribuir, que contribua generosamente; se é exercer liderança, que a exerça com zelo; se é mostrar misericórdia, que o faça com alegria”.


Os dons devem ser exercidos por cada cristão no corpo de Cristo.


“Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém tem o dom de profetizar, use-o na proporção da sua fé. Se o seu dom é servir, sirva; se é ensinar, ensine; se é dar ânimo, que assim faça; se é contribuir, que contribua generosamente; se é exercer liderança, que a exerça com zelo; se é mostrar misericórdia, que o faça com alegria”.


Paulo ordena que os cristãos exercitem os seus dons espirituais.


Pedro ordena que cada cristão exerça o dom que recebeu na igreja.

“Cada um exerça o dom que recebeu para servir os outros, administrando fielmente a graça de Deus em suas múltiplas formas”. (1 Pe. 4.10).


“Somente quando vivemos juntos em amor, servindo-nos mutualmente com os dons espirituais que Deus nos deu, é que podemos, como indivíduos, ser tudo aquilo que devemos ser em Cristo”

(Lawrence O. Richards)


Os dons devem ser exercidos da forma correta no corpo de Cristo.

“Temos diferentes dons, de acordo com a graça que nos foi dada. Se alguém tem o dom de profetizar, use-o na proporção da sua fé. Se o seu dom é servir, sirva; se é ensinar, ensine; se é dar ânimo, que assim faça; se é contribuir, que contribua generosamente; se é exercer liderança, que a exerça com zelo; se é mostrar misericórdia, que o faça com alegria”.


Paulo orienta como cada dom deve ser exercido e revela que cada dom exige uma atitude coerente.


O dom determina a função que deve ser exercida no corpo de Cristo.

“Se o seu dom é servir, sirva; se é ensinar, ensine; se é dar ânimo, que assim faça; se é contribuir, que contribua generosamente; se é exercer liderança, que a exerçacom zelo; se é mostrar misericórdia, que o faça com alegria.”.


Paulo ordena os cristãos a exercerem suas funções de acordo com o dom que recebeu.


“Deus nos dá a força ou capacitação necessária para usarmos os dons. Assim, temos a responsabilidade de usar essas aptidões concedidas por Deus como bons despenseiros”

(Willliam MacDonald)


EXERÇAMOS A NOSSA FUNÇÃO NO CORPO DE CRISTO.


Conclusão


Servindo, estamos valorizando o corpo de Cristo.

Servindo, estamos cumprindo com a nossa função no corpo de Cristo.

Servindo, estamos preservando a saúde do corpo de Cristo.


Reflexões


Somos membros do corpo de Cristo?

Qual é a nossa função no corpo de Cristo?

Exercemos a nossa função no corpo de Cristo?

Por que ainda não exercemos uma função na igreja?

O que nos impede de exercer uma função na igreja?

Até quando seremos irresponsáveis qual nossa função no corpo de Cristo?

Estamos contribuindo para a vida ou para a morte da igreja?


Aplicações


Valorize o corpo de Cristo.

Assuma a sua função no corpo de Cristo.

Exerça a sua função no corpo de Cristo.