top of page

O que a Escritura diz sobre eleição?

Atualizado: 21 de out. de 2023



A eleição é uma doutrina bíblica ou é uma heresia? Quem ensina corretamente a eleição, os reformados ou os arminianos? Será que seu pensamento sobre a eleição é bíblico?

Gostaria de expor o que a Bíblia ensina sobre esse tema controverso, frequentemente ignorado por muitos cristãos.

Infelizmente, alguns irmãos em Cristo que seguem diferentes correntes teológicas usam as redes sociais para difamar, censurar, ridicularizar e rotular de hereges aqueles com visões distintas.

De fato, existe um grande preconceito em relação à doutrina da eleição defendida pelos reformadores. Muitos que a rejeitam nem mesmo estudaram as passagens bíblicas e argumentos apresentados pelos reformadores, preferindo acreditar em informações distorcidas dos opositores.

Este texto não se destina aos críticos dessa doutrina bíblica, mas àqueles que desejam entender o que a Bíblia ensina sobre a eleição.

Antes de prosseguirmos, é importante compreender o conceito de heresia. Do ponto de vista teológico, heresia consiste em ensinamentos contrários ao que a Escritura estabelece, distorcendo sua mensagem ou contradizendo suas passagens. Historicamente, a heresia é um ensinamento que a igreja rejeitou ao longo de sua história.

Dito isso, vamos explorar o que as Escrituras dizem sobre a eleição, seguindo o exemplo dos bereanos, que, como está escrito em Atos 17.11, "eram mais nobres do que os tessalonicenses, pois receberam a mensagem com grande interesse, examinando diariamente as Escrituras para verificar se tudo estava em conformidade".

Para facilitar o entendimento deste tópico, apresentarei perguntas e respostas embasadas em textos bíblicos. Peço que você também leia as referências bíblicas fornecidas em minhas citações. Vamos prosseguir!

QUEM É O AUTOR DA ELEIÇÃO SEGUNDO À ESCRITURA?


Resposta: Deus.


"Porque DEUS NOS ESCOLHEU nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença". Efésios 1:4 NVI


Sobre este fato, Hernandes Dias Lopes faz um lindo e perfeito comentário:


"Deus, o Pai, é o autor da eleição. Não fomos nós quem escolhemos a Deus; foi ele quem nos escolheu (2Ts 2.13; Jo 15.16). Os pecadores perdidos, entregues a si mesmos, não procuram a Deus (Rm 3.10,11); Deus, em seu amor, é quem procura os pecadores (Lc 19.10). Deus não nos escolheu porque previu que creríamos em Jesus; ele nos escolheu para crermos em Jesus (At 13.48). Deus não nos escolheu por causa da nossa santidade, mas para sermos santos e irrepreensíveis (Ef. 1.4). Deus não nos escolheu por causa das nossas boas obras, mas para as boas obras (Ef. 2.10). Deus não nos escolheu por causa da nossa obediência, mas para a obediência (1Pe 1.2). A fé, a santidade, as boas obras e a obediência não são a causa, mas o resultado da eleição. A causa da eleição divina não está no objeto amado, mas naquele que ama. Deus nos escolheu não por causa dos nossos méritos, mas apesar dos nossos deméritos. A eleição divina é incondicional".


O QUE É ELEIÇÃO SEGUNDO À ESCRITURA?


Resposta: É um ato livre, soberano e gracioso de Deus escolher pessoas para si e para os seus propósitos.


"Pois vocês são um povo santo para o SENHOR, o seu Deus. O SENHOR, o seu Deus, os escolheu dentre todos os povos da face da terra para ser o seu povo, O SEU TESOURO PESSOAL". Deuteronômio 7.6 NVI


Porque Deus NOS ESCOLHEU nele antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença. Efésios 1:4 NVI


"Esse fato não é único. Também Rebeca ficou grávida de nosso antepassado Isaque e deu à luz gêmeos. Antes de eles nascerem, porém, antes mesmo de terem feito qualquer coisa boa ou má, ela recebeu uma mensagem de Deus. (Essa mensagem mostra que Deus escolhe as pessoas CONFORME OS PROPÓSITOS DELE e as chama sem levar em conta as obras que praticam.) Foi dito a Rebeca: “Seu filho mais velho servirá a seu filho mais novo”. Nas palavras das Escrituras: “Amei Jacó, mas rejeitei Esaú”. Romanos 9:10‭-‬13 NVT


Segundo Hernandes Dias Lopes, eleição "... é um ato da livre e soberana graça de Deus".


QUAIS SÃO AS CAUSAS DA ELEIÇÃO?


Resposta: O amor, a graça e a vontade de Deus.


Moisés disse aos judeus que eles foram escolhidos por Deus por causa do amor divino.


O Senhor não se afeiçoou a vocês nem os escolheu por serem mais numerosos do que os outros povos, pois vocês eram o menor de todos os povos.

Mas foi porque O SENHOR OS AMOU e por causa do juramento que fez aos seus antepassados. Por isso ele os tirou com mão poderosa e os redimiu da terra da escravidão, do poder do faraó, rei do Egito.


Paulo ensinou aos romanos que um remanescente foi escolhido por Deus por causa da graça divina.


Assim, hoje também há um remanescente escolhido PELA GRAÇA.

E, se é PELA GRAÇA, já não é mais pelas obras; se fosse, a graça já não seria graça.


Paulo revelou aos romanos que Deus escolheu Jacó não por causa das suas obras, mas por causa do propósito divino.


Todavia, antes que os gêmeos nascessem ou fizessem qualquer coisa boa ou má — a fim de que O PROPÓSITO DE DEUS conforme a eleição permanecesse,

não por obras, mas por aquele que chama — foi dito a ela: "O mais velho servirá ao mais novo".

Como está escrito: "Amei Jacó, mas rejeitei Esaú".


A ELEIÇÃO É INCONDICIONAL OU CONDICIONAL?


Resposta: A eleição é incondicional porque é um ato soberano e gracioso de Deus que ocorreu na eternidade e que não depende das obras ou dos méritos dos escolhidos.


Jesus disse aos seus discípulos que foi ele que os escolheu e não o contrário.


Vocês não me escolheram, mas EU OS ESCOLHI para irem e darem fruto, fruto que permaneça, a fim de que o Pai lhes conceda o que pedirem em meu nome.


Paulo ensinou aos romanos que a causa da escolha de Jacó não foi as suas obras, mas quem o chamou (Deus).


Todavia, antes que os gêmeos nascessem ou fizessem qualquer coisa boa ou má — a fim de que o propósito de Deus conforme a eleição permanecesse, não por obras, MAS POR AQUELE QUE CHAMA — foi dito a ela: "O mais velho servirá ao mais novo".


Para entender melhor a razão pela qual a eleição é incondicional, Wayne Grudem explica:


"Deus nos escolheu simplesmente porque decidiu derramar seu amor sobre nós - não porque anteviu em nós alguma fé ou mérito.

Essa concepção da eleição tem sido tradicionalmente chamada "eleição incondicional". Ela é "incondicional" porque não está condicionada a coisa alguma que Deus veja em nós que nos torne dignos de sermos escolhidos por ele".

Teologia Sistemática de Wayne Grudem.


COMO OCORRE A ELEIÇÃO SEGUNDO À ESCRITURA?


Resposta: Deus escolhe as pessoas em Cristo.


Porque Deus nos escolheu NELE antes da criação do mundo, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença. Efésios 1:4 NVI


"nele" neste contexto se refere a Cristo.


Cristo é o fundamento ou o agente da eleição.


Mais uma vez citarei um texto de Hernades Dias Lopes que explica perfeitamente está verdade:


"Deus nos escolheu em Cristo. A eleição não anula a cruz de Cristo; antes, a inclui. Não somos salvos à parte de Cristo e de seu sacrifício vicário, mas através de sua morte substitutiva. A eleição é o fundamento e a raiz de todas as bênçãos subsequentes. Deus não nos escolheu em nós mesmos, por nossos méritos, mas em Cristo. À parte de Cristo não existe eleição. Todas as bênção espirituais que recebemos estão centralizadas em Cristo. Ninguém pode se considerar um eleito de Deus mantendo-se ainda rebelde a Cristo".


QUANDO OCORRE A ELEIÇÃO SEGUNDO À ESCRITURA?


Resposta: Na eternidade, isto é, antes de qualquer pessoa existir.


Porque Deus nos escolheu nele ANTES DA CRIAÇÃO DO MUNDO, para sermos santos e irrepreensíveis em sua presença. Efésios 1:4 NVI


A Bíblia afirma que a eleição divina ocorreu antes da criação, antes dos eleitos existirem ou de fazerem qualquer coisa. Logo a eleição é um ato soberano de Deus.


QUAIS SÃO OS PROPÓSITOS DA ELEIÇÃO SEGUNDO À ESCRITURA?


Resposta: Deus escolheu pessoas para serem santas e irrepreensíveis, e também para serem salvas.


Porque Deus nos escolheu nele antes da criação do mundo, PARA SERMOS SANTOS E IRREPREENSÍVEIS em sua presença. Efésios 1:4 NVI


Este texto refuta a ideias dos opositores e de quem não compreende essa doutrina. Os eleitos de Deus não viverão uma vida devassa por saberem que são eleitos. Pelo contrário, eles viverão uma vida de santidade porque são eleitos.


"Mas nós devemos sempre dar graças a Deus por vocês, irmãos amados pelo Senhor, porque desde o princípio Deus os escolheu PARA SEREM SALVOS mediante a obra santificadora do Espírito e a fé na verdade". 2 Tessalonicenses 2:13 NVI


Paulo afirma que Deus escolheu pessoas para serem salvas. Não sou eu que digo, é a Bíblia que diz.


Sobre este aspecto da eleição, Hernandes Dias Lopes comenta:


"A eleição divina é para a salvação e não apenas para um privilégio especial (Ef. 2.13). Equivocam-se aqueles que pensam que a eleição divina é apenas para algum privilégio, serviço ou ministério. Concordo com J. P. Gloag quando disse que a eleição divina não é para privilégios eclesiásticos ou nacionais, mas para a salvação. Deus nos escolheu para a salvação (Ef. 2.13). Somos salvos do pecado e da morte. A finalidade da nossa fé é a salvação da nossa alma (1Pe 1.9). A vida eterna é um presente de Deus e não um merecimento nosso. Entraremos na glória por causa da graça e não por causa do nosso esforço ou trabalho. Não trabalhamos para sermos salvos, mas porque fomos salvos. Não servimos para sermos aceitos, mas porque já fomos aceitos. Não somos salvos por causa da santificação, mas pela santificação e fé na verdade. A santificação não é a causa da salvação, mas, sim, o meio".


QUAL ERA A META DO MINISTÉRIO DE PAULO?


Resposta: Levar os eleitos de Deus a fé e ao conhecimento da verdade.


"Paulo, servo de Deus e apóstolo de Jesus Cristo PARA LEVAR OS ELEITOS DE DEUS à fé e ao conhecimento da verdade que conduz à piedade". Tito 1:1


A ELEIÇÃO É INDIVIDUAL?


Resposta: Sim.


Paulo afirma que Rufo é um eleito no Senhor.


"Saúdem Rufo, ELEITO no Senhor, e sua mãe, que tem sido mãe também para mim". Romanos 16:13


João denomina a destinatária da sua segunda carta de eleita.


"O presbítero à senhora ELEITA e aos seus filhos, a quem amo na verdade, — e não apenas eu os amo, mas também todos os que conhecem a verdade". 2 João 1:1


POR CAUSA DE QUEM OS DIAS DE TRIBULAÇÕES SERÃO ABREVIADOS?


Resposta: Os dias de tribulação serão abreviados por causa dos eleitos.


"Se o Senhor não tivesse abreviado tais dias, ninguém sobreviveria. Mas, por causa DOS ELEITOS por ele ESCOLHIDOS, ele os abreviou". Marcos 13:20


POR QUAL MOTIVO PAULO SUPORTAVA TUDO?


Resposta: Paulo suportava tudo por causa dos eleitos.


"Por isso, tudo suporto por causa DOS ELEITOS, para que também eles alcancem a salvação que está em Cristo Jesus, com glória eterna". 2 Timóteo 2:10


QUEM CONSEGUIU A JUSTIFICAÇÃO PELA FÉ EM CRISTO?


Respostas: Os eleitos.


"Que dizer então? Israel não conseguiu aquilo que tanto buscava, mas OS ELEITOS OBTIVERAM. Os demais foram endurecidos". Romanos 11:7


QUEM O SENHOR REUNIRÁ QUANDO VOLTAR?


Resposta: O Senhor reunirá os seus eleitos.


"Então se verá o Filho do homem vindo nas nuvens com grande poder e glória. E ele enviará os seus anjos e REUNIRÁ OS SEUS ELEITOS dos quatro ventos, dos confins da terra até os confins do céu". Marcos 13:26,27


QUEM JUSTIFICA OS ELEITOS?


Resposta: Deus.


“Quem fará alguma acusação contra os escolhidos de Deus? É Deus quem OS JUSTIFICA.” ‭‭ OS APÓSTOLOS SABIAM QUANDO PESSOAS ERAM ESCOLHIDAS POR DEUS?


Respostas: Sim.


“SABEMOS, irmãos, amados de Deus, que ELE OS ESCOLHEU porque o nosso evangelho não chegou a vocês somente em palavra, mas também em poder, no Espírito Santo e em plena convicção. Vocês sabem como procedemos entre vocês, em seu favor.” ‭‭1 Tessalonicenses‬ ‭1:4-5‬ NVI


POR QUE PAULO DEVERIA DAR GRAÇAS A DEUS PELOS IRMÃOS DE TESSALÔNICA?


Resposta: Porque eles tinham sido escolhidos por Deus desde o princípio.


“Mas nós devemos sempre dar graças a Deus por vocês, irmãos amados pelo Senhor, PORQUE DESDE O PRINCÍPIO DEUS OS ESCOLHEU para serem salvos mediante a obra santificadora do Espírito e a fé na verdade.” ‭‭2 Tessalonicenses‬ ‭2:13‬ ‭NVI



Como podem ver, todas as minhas respostas estão de acordo com textos bíblicos que falam sobre eleição.

Alguns rejeitam essa doutrina por sua consequência lógica ou por aparente contradição com outras passagens das Escrituras ou por entender que Deus será injusto por escolher alguns para a salvação. Mas onde está escrito na Escritura que devemos rejeitar uma verdade bíblica por esses motivos?

Todas as verdades bíblicas devem ser aceitas pelo simples fato de serem ensinadas na Escritura gostemos ou não dessas verdades.


Se a Escritura ensina a eleição, resta apenas dizer amém, se realmente cremos que a mesma é a Palavra de Deus.


Dou um conselho bíblico para aqueles que rejeitam essa doutrina: aceite humildemente toda a Palavra de Deus.


A Escritura diz:


“Portanto, livrem-se de toda impureza moral e da maldade que prevalece e ACEITEM humildemente a palavra implantada em vocês, a qual é poderosa para salvá-los.” ‭‭Tiago‬ ‭1:21‬ ‭NVI‬‬


E para provar que a eleição é uma doutrina ensinada pela igreja durante a sua história, segue abaixo um comentário de Hernandes Dias Lopes e de alguns mestres da igreja de Cristo.


"Em momento algum Paulo trata da questão da eleição como um tema para discussões frívolas e acadêmicas. Ao contrário, ele entra nesse terreno com os pés descalços, com humildade e reverência. Ele abre esse assunto com doxologia e adoração, dizendo: “Bendito seja o Deus e Pai”. A Bíblia nunca argumenta a doutrina da eleição; simplesmente a põe diante de nós. Francis Foulkes tem razão quando diz que a doutrina da eleição não é levantada como um assunto de controvérsia ou de especulação. Concordo com John Stott quando diz que a doutrina da eleição não foi inventada por Agostinho de Hipona nem por Calvino de Genebra. Pelo contrário, é, sem dúvida, uma doutrina bíblica, e nenhum cristão bíblico pode ignorá-la. A Bíblia não só não discute o tema, mas nos proíbe de discutí-lo: “Ele [Deus] tem misericórdia de quem quer e endurece a quem quer. Então me dirás: Por que Deus se queixa ainda? Pois, quem pode resistir à sua vontade? Mas quem és tu, ó homem, para argumentares com Deus? Por acaso a coisa formada dirá ao que a formou: Por que me fizeste assim?” (Rm 9.18-20). Dr. Gambrell, presidente da Convenção Batista do Sul de 1917 a 1920, disse que grandes reavivamentos têm resultado da pregação heroica das doutrinas da graça, pois Deus honra a pregação que o honra. Diz ele: “Vamos trazer artilharia pesada do céu e trovejar contra essa nossa época presunçosa, como fizeram Whitefield, Edwards, Spurgeon e Paulo, e os mortos receberão vida em Cristo”. As provas bíblicas acerca da eleição divina são incontestáveis. Charles Spurgeon diz que, por meio dessa verdade da eleição, fazemos uma peregrinação ao passado e contemplamos pai após pai da igreja, mártir após mártir levantar-se e vir apertar nossa mão. Se crermos nessa doutrina teremos atrás de nós uma nuvem de testemunhas: Jesus, os apóstolos, os mártires, os santos, os reformadores, os avivalistas, os missionários. Se crermos nessa doutrina estaremos acompanhados por Jesus, Pedro, João, Paulo, Agostinho, Crisóstomo, Lutero, Calvino, Zuínglio, John Knox, John Owen, Thomas Goodwin, Jonathan Edwards, George Whitefield, Charles Spurgeon, John Broadus, Martyn Lloyd-Jones, John Stott e tantos outros. Se crermos nessa doutrina teremos atrás de nós os grandes credos e confissões reformadas. Se crermos nessa doutrina teremos ao nosso lado o testemunho das Escrituras e da história da igreja".


A ELEIÇÃO É UMA DOUTRINA BÍBLICA E POR SER BÍBLICA EU A ENSINO.

Sola scriptura!


Bibliografia:


Comentário Bíblico de Hernandes Dias Lopes Efésios e 1 e 2 Tessalonicenses.

A Favor de Calvinismo de Michael Horton.

Teologia Sistemática de Wayne Grudem.


52 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
bottom of page