top of page

Quais são as principais características de uma Pregação Bíblica?

Atualizado: 5 de fev. de 2022



Quando devemos pregar?

O que devemos pregar?

E que apelo devemos fazer depois que pregamos?


Quais são as lições que a pregação de Pedro nos ensina?


Atos 3.11-26


“11Apegando-se o mendigo a Pedro e João, todo o povo ficou maravilhado e correu até eles, ao lugar chamado Pórtico de Salomão. 12Vendo isso, Pedro lhes disse: “Israelitas, por que isto os surpreende? Por que vocês estão olhando para nós, como se tivéssemos feito este homem andar por nosso próprio poder ou piedade? 13O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus dos nossos antepassados, glorificou seu servo Jesus, a quem vocês entregaram para ser morto e negaram perante Pilatos, embora ele tivesse decidido soltá-lo. 14Vocês negaram publicamente o Santo e Justo e pediram que fosse libertado um assassino. 15Vocês mataram o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos. E nós somos testemunhas disso. 16Pela fé no nome de Jesus, o Nome curou este homem que vocês veem e conhecem. A fé que vem por meio dele lhe deu esta saúde perfeita, como todos podem ver.

17“Agora, irmãos, eu sei que vocês agiram por ignorância, bem como os seus líderes. 18Mas foi assim que Deus cumpriu o que tinha predito por todos os profetas, dizendo que o seu Cristo haveria de sofrer. 19Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados, 20para que venham tempos de descanso da parte do Senhor, e ele mande o Cristo, o qual lhes foi designado, Jesus. 21É necessário que ele permaneça no céu até que chegue o tempo em que Deus restaurará todas as coisas, como falou há muito tempo, por meio dos seus santos profetas. 22Pois disse Moisés: ‘O Senhor Deus levantará dentre seus irmãos um profeta como eu; ouçam-no em tudo o que ele disser. 23Quem não ouvir esse profeta, será eliminado do meio do seu povo’.

24“De fato, todos os profetas, de Samuel em diante, um por um, falaram e predisseram estes dias. 25E vocês são herdeiros dos profetas e da aliança que Deus fez com os seus antepassados. Ele disse a Abraão: ‘Por meio da sua descendência todos os povos da terra serão abençoados’. 26Tendo Deus ressuscitado o seu Servo, enviou-o primeiramente a vocês, para abençoá-los, convertendo cada um de vocês das suas maldades”.



O texto nos mostra:


1. O momento que Pedro pregou.

2. O tema central da pregação de Pedro.

3. O apelo que Pedro fez depois da sua pregação.


O texto bíblico acima nos ensina que:


A pregação bíblica ocorre no momento certo, abordando o assunto certo e fazendo o apelo certo.

Pelas seguintes razões:


1. A pregação ocorre quando temos uma oportunidade.

Que surge quando as pessoas se aproximam de nós.

“11Apegando-se o mendigo a Pedro e João, todo o povo ficou maravilhado e correu até eles, ao lugar chamado Pórtico de Salomão”.


Que é visível para nós.

“12Vendo isso, Pedro lhes disse: “Israelitas, por que isto os surpreende? Por que vocês estão olhando para nós, como se tivéssemos feito este homem andar por nosso próprio poder ou piedade?”.


Que foi gerada pela manifestação do poder de Deus.

“12Vendo isso, Pedro lhes disse: “Israelitas, por que isto os surpreende? Por que vocês estão olhando para nós, como se tivéssemos feito este homem andar por nosso próprio poder ou piedade?”.


Estamos vendo as oportunidades que Deus nos dá para pregar o evangelho?



2. A pregação deve ter como tema central Cristo.

A pregação deve falar sobre a glorificação de Cristo.


Revelando quem o glorificou.

“13O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus dos nossos antepassados, glorificou seu servo Jesus, a quem vocês entregaram para ser morto e negaram perante Pilatos, embora ele tivesse decidido soltá-lo.”.


A pregação deve falar sobre a rejeição que Cristo sofreu.


Afirmando que:


Ele foi entregue pelos judeus para ser morto.

“13O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus dos nossos antepassados, glorificou seu servo Jesus, a quem vocês entregaram para ser morto e negaram perante Pilatos, embora ele tivesse decidido soltá-lo”.


Ele foi negado pelos judeus perante Pilatos e publicamente.

“13O Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó, o Deus dos nossos antepassados, glorificou seu servo Jesus, a quem vocês entregaram para ser morto e negaram perante Pilatos, embora ele tivesse decidido soltá-lo. 14Vocês negaram publicamente o Santo e Justo e pediram que fosse libertado um assassino”.


Ele foi morto pelos judeus.

“15Vocês mataram o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos. E nós somos testemunhas disso”.


A pregação deve falar sobre a ressurreição de Cristo.


De três formas:


Mostrando quem realizou a sua ressurreição.

“15Vocês mataram o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos. E nós somos testemunhas disso”.


Afirmando que pessoas testemunharam a sua ressurreição.

“15Vocês mataram o autor da vida, mas Deus o ressuscitou dos mortos. E nós somos testemunhas disso”.


Revelando o propósito da sua ressureição.

“26Tendo Deus ressuscitado o seu Servo, enviou-o primeiramente a vocês, para abençoá-los, convertendo cada um de vocês das suas maldades”.


A pregação deve falar sobre o Nome de Cristo.


Por quatro motivos:


O nome de Jesus deve ser alvo da nossa fé.

“16Pela fé no nome de Jesus, o Nome curou este homem que vocês veem e conhecem. A fé que vem por meio dele lhe deu esta saúde perfeita, como todos podem ver”.


O nome de Jesus tem poder para curar o enfermo.

“16Pela fé no nome de Jesus, o Nome curou este homem que vocês veem e conhecem. A fé que vem por meio dele lhe deu esta saúde perfeita, como todos podem ver”.


O nome de Jesus realiza o milagre com perfeição.

“16Pela fé no nome de Jesus, o Nome curou este homem que vocês veem e conhecem. A fé que vem por meio dele lhe deu esta saúde perfeita, como todos podem ver”.


O nome de Jesus realiza milagres que podem ser testemunhados.

“16Pela fé no nome de Jesus, o Nome curou este homem que vocês veem e conhecem. A fé que vem por meio dele lhe deu esta saúde perfeita, como todos podem ver”.


A pregação deve falar sobre as profecias que estão relacionadas com Cristo.


Deus predisse por todos os profetas que Cristo sofreria.

“18Mas foi assim que Deus cumpriu o que tinha predito por todos os profetas, dizendo que o seu Cristo haveria de sofrer”.


Moisés falou sobre Cristo como profeta que precisa ser ouvido por todos nós, e falou sobre a consequência de não o ouvir.

“22Pois disse Moisés: ‘O Senhor Deus levantará dentre seus irmãos um profeta como eu; ouçam-no em tudo o que ele disser. 23Quem não ouvir esse profeta, será eliminado do meio do seu povo”.


De Samuel em diante, cada profeta predisse a respeito de Cristo.

“24“De fato, todos os profetas, de Samuel em diante, um por um, falaram e predisseram estes dias”.


A pregação deve falar sobre a segunda vinda de Cristo.


Que será enviado por Deus.

“20para que venham tempos de descanso da parte do Senhor, e ele mande o Cristo, o qual lhes foi designado, Jesus”.


A nossa pregação é centrada em Cristo?



3. A pregação deve chamar os ouvintes ao arrependimento.

Por dois motivos:


Porque as pessoas agem por ignorância em relação a Cristo.

“17“Agora, irmãos, eu sei que vocês agiram por ignorância, bem como os seus líderes”.


Porque Deus cumpriu o seu plano salvífico.

“18Mas foi assim que Deus cumpriu o que tinha predito por todos os profetas, dizendo que o seu Cristo haveria de sofrer”.


Pelos seguintes propósitos:


Para que os nossos pecados sejam perdoados.

“19Arrependam-se, pois, e voltem-se para Deus, para que os seus pecados sejam cancelados”.


Para que desfrutemos tempo de descanso da parte do Senhor.

“20para que venham tempos de descanso da parte do Senhor, e ele mande o Cristo, o qual lhes foi designado, Jesus”.



Quando pregamos chamamos as pessoas ao arrependimento mostrando os seus motivos e os seus propósitos?



Conclusão


Aproveite as oportunidades que Deus está te dando para pregar o evangelho.

Fale da glória, da morte, da ressurreição, da rejeição, do nome e das profecias a respeito de Cristo.

Chame as pessoas ao arrependimento mostrando os seus motivos e propósitos.